O seu cãozinho ou bichano anda se coçando com frequência? As pulgas podem ser as culpadas! Mesmo com tantos cuidados, uma simples voltinha no quarteirão é o cenário perfeito para o problema. Então, como acabar com as pulgas?

acabar com pulgas em gato

Antes de tudo, conheça o inimigo

As pulgas são insetos, preferem as altas temperaturas e se alimentam de sangue, em especial, de cães e gatos. Elas podem viver até um ano e, no caso das fêmeas, colocar mais de dois mil ovos durante a vida.

A espécie mais comum tem cor castanha escura e tamanho minúsculo, quase imperceptível aos olhos. Outro aspecto importante é sua enorme capacidade de saltar – cerca de 200 vezes o seu próprio tamanho.

acabar com as pulgas

Problemas e doenças causadas pelas pulgas 

A coceira é o mais simples sintoma causado pelas pulgas, essas podem provocar problemas um pouco mais graves:

  • Dermatite Alérgica – a saliva que a pulga injeta ao picar o animal pode provocar irritação na pele ou, até mesmo, Dermatite Alérgica à picada de pulga. Os sintomas da doença variam de acordo com a espécie: os cães apresentam prurido intenso, perda de pelo, pele avermelhada e crostas na região lombar e na base da cauda – lugares onde o inseto mais gosta de habitar. Já os gatos costumam lamber-se exageradamente ou arrancar os próprios pelos.
  • Doenças infecciosas – antes, vale lembrar que esse tipo de doença pode ser muito prejudicial a saúde dos pets. A Micoplasmose é um deles: após ser transmitida pela picada de pulga infectada, bactérias se multiplicam pelo organismo causando anemia, sangramento, febre e perda de peso. Se não tratada a tempo, a doença pode levar ao óbito. Já as Verminoses se desenvolvem no intestino, causando distúrbios gastrointestinais e anemia. Dentre os sintomas estão a inquietação e a tentativa excessiva de coçar regiões de difícil acesso – como o bumbum.
  • Estresse – as coceiras podem afetar o humor do seu bichinho, causando falta de apetite, depressão e até mesmo agressividade.

Lembre-se: apenas o veterinário pode realizar o diagnóstico correto e indicar o tratamento adequado para cada caso.

 

Como acabar com as pulgas de diferentes maneiras

Atualmente, existem diversas opções para acabar com as pulgas e garantir a saúde do seu bichinho. Entenda cada uma delas:

  • Shampoo e sabonete – esses produtos são responsáveis por matar os insetos que entrarem em contato com suas fórmulas, isso ocorre durante o banho.

sabonete para acabar com as pulgas de cachorro

  • Talcos – é de fácil aplicação e contribui para acabar com as pulgas que já existem no animal.
  • Coleira antipulgas – além de matar as pulguinhas, o produto tem um efeito prolongado de proteção que pode durar de 3 a 7 meses.

como acabar com as pulgas - coleira antipulgas

  • Pipetas – são excelentes aliadas na eliminação e prevenção de pulgas. Sua aplicação é realizada diretamente na pele – o local mais indicado é a nuca, já que o animal não alcança. Atenção: filhotes com menos de 60 dias ou peso inferior a 1kg não devem receber esse tipo de medicamento devido ao risco de intoxicação. 
  • Spray – tem a função de eliminar e prevenir o surgimento de novos insetos. Sua ação pode durar cerca de 30 a 90 dias. Para isso, é necessário aplicar em todo o corpo do animal – incluindo patas, barriga e cabeça (muito cuidado com a boca e os olhos). 
  • Comprimidos – sua ação é bastante eficaz na hora de acabar com as pulgas, agindo em algumas horas. É uma opção bacana para os animais que apresentam pele irritada devido ao problema. Dica: para uma melhor aceitação, dê o comprimido junto de outros alimentos. 

Antes de optar por uma medida, converse com o médico veterinário de confiança do seu pet sobre como acabar com as pulgas. Ele vai te ajudar a entender a melhor opção para o seu animalzinho.

Atenção redobrada para o ambiente

como acabar com as pulgas em casa

Para acabar com as pulgas de vez não adianta utilizar apenas algum desses métodos, o ambiente onde os pets vivem também deve ser desinfestado.

Utilize sempre o aspirador de pó no chão, carpete, móveis, almofadas, sofás e todos os outros cômodos que o animal frequentar. Na hora de lavar as roupas em que o animal entrou em contato – tanto as suas, quanto as dele – prefira água bem quente. Ao perceber que o caso é grave, procure uma empresa especializada.