Assim como os humanos, cães e gatos também podem sofrer com artrose, uma doença – inflamação – que atinge juntas, articulações e coluna. Segundo médicos veterinários, esse problema é a causa mais comum de dor contínua em pets.

Além da dor, inchaços e dificuldades de se locomover são alguns sintomas da doença e afetam diretamente a qualidade de vida dos bichinhos, tornando-os menos ativos e até mais agressivos devido aos incômodos.

Fatores como a idade, tamanho e genética podem desencadear a artrose em pets. Mas também existem outras situações que são favoráveis ao surgimento ou desenvolvimento do problema, como atropelamentos, colisões, obesidade e a superalimentação. 

Fisioterapia ajuda muito 

A artrose em pets é um processo irreversível, entretanto ela pode ser tratada para que a dor do bichinho diminua, a função da articulação melhore e a progressão da doença se torne mais lenta – isso tudo por meio da fisioterapia.

Segundo Thomas Marzano, diretor clínico do nosso Hospital Veterinário, a fisioterapia não é invasiva e apresenta excelentes resultados – sendo capaz de melhorar a qualidade de vida dos pets –, por isso é o tratamento mais indicado.

Para alcançar esses resultados positivos, a prática utiliza diversas técnicas e recursos, incluindo laser, eletros, magnetoterapia, exercícios assistidos e hidroterapia.

Como descobrir a artrose em pets?

O diagnóstico pode ser realizado por um fisioterapeuta veterinário através de uma avaliação. Durante o mês de maio, você pode trazer o seu bichinho ao Centro de Saúde Animal Jardins, para um teste com um dos especialistas de nosso hospital.