Se você tem um gatinho, com certeza está acostumado a vê-lo se lambendo bastante. Eles fazem isso por uma questão de higiene pessoal, pois precisam se sentir limpos. Mas por terem uma língua áspera, não conseguem cuspir os pelos que vão junto com as lambidas, e as famosas bolas de pelo podem se formar no estômago do bichano.

Também conhecidas como tricobezoar, nem sempre elas são um problema. Mas você só saberá isso se observar o comportamento do animal.

Por mais diferente que possa parecer, vomitar essas bolas de pelos é considerado normal – e é até uma maneira de expila-las. Mas se o vômito não acontecer, após diversas tentativas, e o gatinho começar a apresentar perda de peso, tosse seca, perda de apetite, falhas na pelagem e constipação (dificuldade para evacuar), ir ao veterinário será imprescindível.

Esses sintomas podem indicar um bloqueio intestinal, já que os pelos presos no estômago impedem a passagem de comida digerida para o trato intestinal. Essa situação pode ser tão grave, que em alguns casos será indicada cirurgia para a remoção da bola de pelo engolida.

Mas saiba que é possível prevenir estes problemas!

Fazer o gatinho parar de se lamber não será possível, afinal isso é parte de seu instinto. Mas existem meios de evitar as bolas de pelos formadas por essas lambidinhas.Gato se lambendo

Escovação – Essa com certeza é uma das melhores maneiras de eliminar pelos mortos do gatinho.

Rações especiais – Já existem no mercado alimentos com altos níveis de fibra, que irão estimular a regulação intestinal.

Snacks específicos – Você também pode encontrar em pet shops várias opções de produtos, como pastinhas com sabor, que agem como laxantes suaves, facilitando a passagem dos pelos no trato digestivo.

Graminha – Os gatinhos adoram comer graminhas verdinhas, e sua ingestão é benéfica, pois elas fornecem minerais e vitaminas que ajudam a eliminar os pelos por vômito e fezes. Elas podem ser encontradas em pet shops.

Medicamentos – O veterinário pode receitar remédios que facilitem a evacuação do animal, e assim facilitar a eliminação de bolas de pelo pelas fezes.

 

Texto por Tatiane Mota