A castração é uma cirurgia que remove, no caso de cães, os testículos e, no caso de cadelinhas, o útero e os ovários. Apesar de ser uma medida de controle populacional, o procedimento traz vantagens para o animal e, na opinião dos médicos veterinários, é seguro quando realizado dentro dos padrões de qualidade. 

Principais benefícios de castrar a fêmea

castrar-o-cachorro-fêmea

Elimina o risco da piometra – a partir do momento que uma fêmea é castrada, ela não está mais vulnerável a infecções uterinas graves, como a piometra – infecção bacteriana que acontece no endométrio (tecido que reveste as paredes internas do útero).

Castrar a cadela reduz o risco de câncer de mama – estudos mostram que cerca de 99% das cadelas castradas antes ou entre o primeiro e o segundo cio não desenvolvem a doença.

Aumenta a expectativa de vida – 26% mais tempo de vida do que cadelas não castradas.

Principais benefícios de castrar o macho

castrar-o-cachorro-macho

Elimina tumores testiculares – são vários tipos de tumores diferentes, benignos e malignos, que surgem dentro dos testículos de cães. Estes, geralmente não são percebidos até que o animal atinja cinco ou mais anos de idade e seriam evitados se a castração fosse realizada na idade recomendada.

Aprimoramento genético – castrar o cachorro evita a propagação ou continuação de doenças graves. Cães portadores de característica genética prejudicial, como a displasia do quadril ou epilepsia, devem ser castrados.

Impede a hérnia perineal problema que ocorre pelo deslocamento de órgãos – bexiga, intestino, próstata ou até mesmo gordura – para a região perineal. Isso se dá pelo rompimento ou enfraquecimento dos músculos que fecham o diafragma pélvico e é mais comum em cães velhinhos.

Reduz tumores perianais – por serem tumores cujo o crescimento é estimulado pela testosterona, são muito raros em cachorros que foram castrados entre sete e oito meses de idade.

Diminui o risco de câncer de próstata – cães não castrados apresentam 80% de risco de desenvolverem a doença.

Aumenta a expectativa de vida – 14% mais tempo de vida do que os cachorros não castrados.

Castrar o cachorro auxilia no bom comportamento

castrar-o-cachorro-comportamento

Cadelas castradas não apresentam sangramento – uma vez que elas não entram mais no cio, poupam seus tutores de lidarem com sangramento e com possíveis cães a importunando.

Diminui a agressividade – uma das vantagens comportamentais mais importantes ao castrar o cachorro é que, quando adultos, esses cães tendem a ser menos agressivos tanto com outros animais, quanto com as pessoas a sua volta.

Fim (ou quase) da marcação de território – após a castração, a marcação de território através da urina e a mania de “montar” diminuem bruscamente.

Reduz as “saídas” – já que não necessitam ir atrás de fêmeas no cio.

Qual a idade correta para castrar o animal?

Recomenda-se que a castração seja feita quando o cão ainda é jovem – aproximadamente um ano de idade. Em países que incentivam o procedimento, é indicado entre seis e nove meses.

No caso das fêmeas, o Centro de Saúde Animal Jardins incentiva a castração entre o primeiro e o segundo cio. Isso porque estudos recentes mostram que, em animais de porte grande, a castração antes do primeiro cio pode causar mais problemas ósseos e articulares. Nosso especialista em nefrologia também vem notando mais casos de vulva infantil – infecções na vulva – em cadelinhas castradas precocemente.

Atenção: é importante castrar animais mesmo que idosos. Se esse for o caso, converse com o seu médico veterinário de confiança.

Quanto custa castrar o cachorro?

O valor pode variar de acordo com o sexo, idade, raça e peso do bichinho. Para ter a informação precisa você pode ligar para (11) 2501-7001 e conversar com um dos profissionais do Centro de Saúde Animal Jardins.

Pós-operatório

O profissional que realizou a cirurgia recomendará os cuidados necessários, assim como antibióticos e analgésicos que servirão para evitar infecções. É indispensável também o uso do colar elisabetano, – aquele que fica ao redor da cabeça do cão – pois impede que o animal mexa nos pontos com a boca.