Sempre que levamos o nosso animalzinho de estimação à praia devemos tomar alguns cuidados básicos, como por exemplo mantê-lo hidratado e protegido do calor, mas agora esses cuidados devem ir além. Isso porque o clima quente e úmido é ideal para a proliferação de mosquitos que podem transmitir a dirofilariose.
Captura de Tela 2018-01-17 às 12.22.22

A dirofilariose, ou “verme do coração” como é comumente chamada, é provocada por um parasita que tem o formato de uma pequena larva e penetra no organismo do cão a partir da picada de um mosquito infectado. Não há uma espécie de mosquito em particular, até mesmo o pernilongo comum pode ser portador da doença.

Após cerca de 90 a 100 dias da infecção, o parasita desenvolve-se podendo alcançar até 30 cm de comprimento e aloja-se no coração. Em 7 meses já é possível encontrar também microfilárias, ou seja, larvas minúsculas botadas pelo parasita adulto circulando na corrente sanguínea do animal.

Sintomas

Os sintomas apresentados por cães com dirofilariose são inicialmente silenciosos, mas à medida que o parasita evolui e começa a causar lesões no coração e vasos sanguíneos, o animal passa a apresentar: tosse, falta de ar, falta de apetite, diminuição do peso, coloração escura na língua e intolerância a exercícios físicos. Em fase mais avançada da doença, pode ocorrer insuficiência cardíaca súbita.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico pode ser feito através do exame de sangue ou então radiografias e ultrassonografias que tornam possível observar algumas mudanças no coração e pulmões causadas pelo parasita.

A partir do diagnóstico, será definido o tratamento mais adequado, podendo ser dirigido à extinção dos vermes adultos (adulticida) e/ou das microfilárias (microfilaricida), além do tratamento dos sintomas. Ambos serão feitos com injeções de drogas específicas, sendo necessário sempre um acompanhamento veterinário. Em casos mais graves, pode haver a remoção dos vermes cirurgicamente.

Prevenção

Melhor do que remediar, é prevenir. Hoje em dia já existem alternativas para a imunização do seu pet. O tratamento também tem efeito contra parasitas intestinais, que são mais comuns e infectam milhões de pessoas e animais todos os anos. Informe-se sobre as medidas preventivas disponíveis com um veterinário de sua confiança e proteja o seu cãozinho nesse verão.

 

Texto por Patrícia Mota