Muitos donos, com as melhores das intenções, ainda permitem seu gato sair para a rua sem se darem conta de que isso pode ser uma grande irresponsabilidade. Hoje desvendaremos alguns mitos e mostraremos por que manter o gato dentro de casa é a melhor opção.

gato brincando

Diversas são as razões para evitar que o gato saia para passear, muitas delas inclusive já são motivos de preocupação para os donos que ficam com o coração apertado sempre que seu gato não está em casa.

Contração de doenças, ataques e brigas com outros animais, atropelamento, envenenamento, todos estes inconvenientes podem acontecer enquanto seu gato está fora e podem ser fatais para ele. Além da reprodução descontrolada, que acarretará em uma superpopulação de gatos na rua, o que já é um problema enfrentado há muitos anos aqui no Brasil.

Mas mesmo sabendo de todos estes perigos, algumas pessoas continuam deixando seus gatos livres para passear pelas ruas por pensar que em casa eles ficariam entediados ou obesos pela falta de atividade.

Na verdade, este é um dos primeiros mitos a ser desvendado. Gatos que ficam em casa podem sim se sentir entediados, mas deixá-los sair não é uma boa e nem a única solução. Em vez disso, o dono pode tornar a sua casa mais interessante para o gato, por exemplo.

Outro motivo muito recorrente que donos de gatos costumam dar para não manter seu gato apenas em casa, é o senso de liberdade. Alguns acreditam ser uma crueldade privar o felino destes passeios.

Este é mais um erro comum. A liberdade dos gatos na rua, da forma como imaginamos, não existe. Na estrutura social dos gatos urbanos e outros animais como os cachorros, há uma grande disputa por território, onde nem sempre o seu gatinho será o “dono do pedaço”. O seu gato só é de fato livre em sua própria casa, pois ali é o território dele e onde ele se sente seguro para ir e vir.

Neste momento vem a dúvida: “mas então por que os gatos insistem em sair ou fugir para a rua?”. Seu gato é um animal irracional, guiado pelo instinto e curiosidade. Mesmo que ele se vire bem dentro da estrutura social dos gatos, ainda haverá todas as outras limitações criadas por nós, como carros, motos, venenos e tantas outras, das quais nem sempre ele saberá como se virar.

O desejo e a insistência pelos passeios podem ser evitados se você acostumar o gato a ficar apenas em casa desde filhote, mas se o seu gato já for adulto e você estiver pensando em maneiras como torná-lo caseiro, saiba que com paciência e dedicação isso também é possível.

Gatos levam em torno de 15 dias para se adaptar a uma nova situação. A castração é o primeiro passo e serve tanto para a prevenção de doenças, quanto para reduzir o interesse do gato em sair para procurar por uma parceira(o).

O segundo passo é colocar telas nas janelas, portões e outros lugares por onde seu gato possa eventualmente querer fugir. Lembre-se que gatos são espertos e podem escalar grandes alturas ou até mesmo pular, então leve isso em consideração.

Agora que seu gato está em casa e sem ter como escapar, é só fazer do seu lar um lugar onde ele possa se divertir e gastar toda a sua energia. Brinquedos, petiscos escondidos, esconderijos, poleiros e prateleiras com certeza irão manter seu gato entretido.

Quando um gato se sente amado, ele não abandona aquilo nunca mais, e tomando todos os cuidados você irá ver que existe sim uma vida feliz e saudável para gatos que vivem protegidos dentro de casa.

 

Texto por Patrícia Mota