Há milênios a acupuntura existe e é utilizada em humanos. Recentemente a técnica passou a ser aplicada também em animais, a chamada a acupuntura veterinária.

Tire suas dúvidas sobre o assunto e descubra se o tratamento é uma boa para o seu pet:

O que é acupuntura? 

A acupuntura é originária da Medicina Tradicional Chinesa e pode ser usada para o diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças.

Baseada na teoria de que a energia flui pelo corpo, a acupuntura busca desequilíbrios no fluxo dessa energia através de punções com agulhas finas. Atualmente, além das punções, a aplicação de calor, correntes elétricas e pressão também são associadas a prática.

Como funciona a acupuntura para animais? 

O objetivo da acupuntura é ajudar o corpo a curar a si próprio, melhorando a circulação sanguínea, estimulando o funcionamento do sistema nervoso e promovendo a liberação de substâncias analgésicas e anti-inflamatórias pelo organismo.

Para que serve a acupuntura veterinária? 

As principais indicações são:

  • Alergias;
  • Alívio de doenças neuromusculares – até mesmo sequelas de cinomose;
  • Controle da dor;
  • Dermatite acral por lambedura;
  • Distúrbios respiratórios;
  • Distúrbios digestivos;
  • Epilepsia;
  • Incontinência urinária;
  • Paralisias;
  • Problemas comportamentais;
  • Problemas de coluna.

Realmente funciona em animais? 

A especialidade foi oficialmente reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) da mesma forma que aconteceu em relação aos humanos – onde já é considerada uma especialidade médica pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e sua eficácia é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A Organização Americana de Hospitais Veterinários (AAHA) inclui a acupuntura veterinária como procedimento complementar no controle da dor, com base em evidências de sucesso nos tratamentos. É importante estar ciente que, em diversas situações, a acupuntura não irá curar o pet. Mas, mesmo assim, ela pode auxiliar na recuperação e melhoria da qualidade de vida do cão.

Por que submeter meu pet a acupuntura veterinária? 

A acupuntura, se aplicada corretamente, não tem contraindicações ou efeitos adversos, diferente da maioria dos medicamentos. Ela permite a redução da dose de alguns remédios e, em alguns casos, obtém resultados melhores do que aqueles que seriam possíveis com as técnicas tradicionais de medicina ocidental.

O tratamento pode ser realizado em animais de qualquer sexo e idade, sendo muito útil em casos onde o cão não pode ser submetido a uma cirurgia ou quando a mesma não surtiu os efeitos desejados. É também uma ótima forma de devolver qualidade de vida a pets idosos e/ou com doenças crônicas.

O tratamento pode machucar ou fazer mal? 

A acupuntura não apresenta efeitos adversos e nem causa dor – alguns animais por serem mais sensíveis podem apresentar desconfortos leves e passageiros.

A acupuntura substitui os tratamentos tradicionais? 

Na maioria dos casos, a acupuntura em animais deve ser utilizada como um complemento à terapia tradicional e não como uma substituição. Antes de iniciar o tratamento, é importante obter o diagnóstico preciso do problema do pet, pois a prática pode mascarar os sintomas e criar a falsa impressão de que está tudo bem.

Dica: se o médico veterinário de confiança do seu pet não for o mesmo que realizará a acupuntura, colabore para mantê-lo informado a respeito do tratamento e dos eventuais progressos.

Quantas sessões são necessárias para enxergar a melhora do pet? 

A quantidade de sessões varia de acordo com o problema de cada pet.

Além de cães e gatos, animais silvestres podem ser submetidos ao tratamento?

Animais silvestres não permitem a colocação de agulhas. Por isso, se o tratamento for indicado, podem ser empregadas outras técnicas que partem do mesmo princípio da acupuntura.

Como funciona a acupuntura em animais no Centro de Saúde Animal Jardins? 

A acupuntura veterinária no Centro de Saúde Animal Jardins é realizada pela Dra. Marina Lamas. O tratamento pode ser agendado através do telefone (11) 2501-7001 ou presencialmente, a partir de orientação veterinária ou da vontade dos tutores. No caso de animais silvestres, o atendimento é feito em nosso próprio Hospital 24h pela equipe do Safari – Atendimento e Consultoria Veterinária.