A principal recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para conter a pandemia do novo coronavírus é o isolamento a fim de evitar aglomerações. Com isso, muitos pets – assim como seus tutores – precisam de uma nova rotina. Confira as dicas para a quarenta e passe por esse período da forma mais tranquila possível.

csaj_dentro-fora-de-casa

Dicas para a quarentena com o pet – dentro de casa

1.  É importante tentar manter a rotina do animal o mais próximo possível do normal.
2.  Estimule brincadeiras de exploração do ambiente e uso do olfato. Você pode esconder petiscos para que o bichinho procure – sempre respeitando a quantidade recomendada por dia.
3.  Oferecer brinquedos sempre é uma boa opção, principalmente aqueles que podem ser roídos.
4.  Música também pode ajudar a acalmar o pet, sabia? Olha esse álbum que encontramos no Spotify.
5.  [Especialmente para gatos] é importante respeitar a independência dos animais que já estão acostumados a ficar mais tempo sozinhos.

 

Dicas para a quarentena com o pet – fora de casa

1.  Alguns cães, principalmente os de grande porte, têm muita energia, e também só fazem as ‘necessidades’ fora de casa. Por isso, atenção: os passeios devem ser curtos, respeitando as orientações dos infectologistas de manter a distância de dois metros para outra pessoa, higienizar as mãos frequentemente, entre outros. Não saia de casa se tiver com algum sintoma gripal ou se tiver mais de 60 anos – nesse caso, peça para outra pessoa realizar a tarefa por você.  
2.  Não ande com o cachorro solto. Use coleira para ajudar a controlar os movimentos do animal e evitar contato com outras pessoas.
3.  Depois do passeio, higienize as patas do pet com lenço umedecido antes de entrar em casa.

 

Banho fora de casa

A orientação é para evitar ao máximo sair de casa. Portanto, com mais tempo, você pode tentar dar banho no seu bichinho. A temperatura da água deve ser morna, o shampoo neutro e próprio para animais. Proteja os olhos e ouvidos. Seque bem o pelo com toalha e secador – cuidando para não queimar a pele do animal. Shampoos a seco especializados para pets também podem ajudar.

Quanto aos gatos, nem todos necessitam de banhos periódicos.

Se necessário levar o pet para um profissional realizar o banho e tosa, siga todas as orientações dos infectologistas e ligue no local para confirmar horários de menor movimento.

 

Hospital

Assim como para humanos, os estabelecimentos veterinários continuarão funcionando para atender e internar os pacientes que necessitem de assistência. Nem todos os casos serão emergências, já que algumas condições necessitam de atendimento presencial e exames complementares.

Situações eletivas, como check-ups anuais, devem ser adiadas.

Se necessário comparecer a um hospital veterinário, os atendimentos devem ser feitos apenas com um único tutor presente, para evitar aglomeração de pessoas. Se esse apresentar sintomas de gripe, é importante designar a tarefa para outra pessoa.

 

Recomendamos que evitem visitar animais internados.

É importante lembrar que o atendimento a distância continua proibido, conforme o Código de Ética do Médico-Veterinário.

 

Para saber mais sobre animais domésticos e Covid-19, clique aqui. Ou assista ao vídeo do G1. 

Veja o comunicado oficial do Centro de Saúde Animal Jardins sobre o tema: https://www.instagram.com/p/B97uMXoJXRJ/