É comum ver tutores tratando seus cachorros como filhos, convictos de que eles são capazes de entendê-los. A atitude pode ser muitas vezes considerada exagerada, mas estudos confirmam: os cães sentem e reagem como humanos.

O primeiro estudo, divulgado pelo jornal The New York Times, indica que o nível de emoção sentida por um cão pode ser comparado ao nosso.

Gregory Berns, professor de neuroeconomia da Emory University (Estados Unidos), dedicou dois anos de pesquisa para concluir que os cachorros usam a mesma parte do cérebro que nós para sentir determinadas emoções: o núcleo caudado.

Os experimentos foram inovadores, pois pela primeira vez foram realizados em animais acordados. Callie, a cachorrinha de Gregory e primeira voluntária, foi treinada para ficar imóvel durante todo o processo da ressonância magnética sem ser necessário o uso de anestesia.

Para Berns, os resultados dos mapas cerebrais gerados pela máquina comprovam que os cães têm a mesma capacidade de experimentar emoções positivas, como o amor e apego, que uma criança humana.

unnamed

Além de sentimentos, estes animais também têm um mecanismo bastante similar ao nosso para processar informações e reagir a sons, como o da nossa voz. É o que mostra um outro estudo publicado no periódico Current Biology.

A pesquisa que submeteu 11 cães de estimação a 200 tipos diferentes de sons, desde ruídos comuns, como o barulho de carros, até sons emitidos por humanos e outros cães, surpreendeu os cientistas.

Já sabíamos que certas áreas no cérebro humano respondem mais fortemente a sons humanos do que a qualquer outro tipo de som, mas é uma grande surpresa isso ocorrer também no cérebro canino. É a primeira vez que vemos algo assim em um animal que não seja um primata“, explica Attila Andics, coordenador do estudo.

Apesar de os cachorros reagirem bem à voz humana, suas reações foram mais fortes em relação aos sons caninos. Os cães também parecem ser menos capazes de distinguir entre ruídos e sons vocais em comparação com humanos.

No entanto, todas as descobertas sugerem repensar a forma como tratamos esses animais. Afinal, cães são seres sencientes, ou seja, que partilham da capacidade de perceber conscientemente o que os rodeia e de receber e reagir a estímulos positivos e negativos, e não devem ser vistos jamais como propriedades ou objetos.

 

Texto por Patrícia Mota

Fonte: EXAME – Cachorros têm sentimentos como os humanos / G1 – Cérebros humano e canino têm a mesma reação a vozes