Água é a fonte da vida. Ela é parte fundamental para o desenvolvimento das células e, portanto, para a saúde. Quando o assunto é gatos, seu papel é particularmente importante: evitar doenças do trato urinário, muito comuns à espécie. 

Gato água 2

A origem desértica dos bichanos faz com que bebam pouca água durante o dia e segurem a urina por longo tempo. E isso pode aumentar o risco de desenvolver doenças do trato urinário, como a urolitíase, caracterizada pela formação de cálculos nas vias urinárias (rins e bexigas).

Estes cálculos são “pedrinhas” que surgem devido ao acúmulo de cristais formados pelo sal e pelos sais minerais contidos na urina, que podem ser provenientes tanto da alimentação, quanto da falta de ingestão de líquidos. Quando eles surgem no organismo do animal, podem causar infecções graves. Os principais sinais apresentados são: esforço e dor para urinar, urina em gotinhas e sangue no xixi.

Por isso é muito importante avaliar se o animal está ingerindo água durante o dia e facilitar este consumo, espalhando potinhos de água por toda a casa. Observe também se a vasilha escolhida facilita a ingestão e, se possível, compre bebedouros-fonte, que possibilitam um “caminhar de águas”. Gatos adoram água em movimento. E não se esqueça de manter a água sempre limpa, além de realizar trocas periódicas, evitando a proliferação de vírus e bactérias prejudiciais ao pet.

E claro, se observar que o gatinho está apresentando dificuldades para urinar, leve-o ao veterinário!

Por Tatiane Mota