A automedicação é algo comum entre nós, seres humanos. Na “farmacinha” de casa tem remédios para dores de cabeça e garganta, incômodos intestinais, enjoos, dentre outras. E aí quando percebemos que os cachorros possam estar sentindo algo parecido, recorremos a estes medicamentos.  E isso é completamente errado.

cachorro e medicamento

Nossos organismos são muito diferentes, então assim como alimentos que fazem bem para nós e muito mal para os cães, com os remédios é a mesma coisa. Alguns medicamentos humanos podem, além de não tratar o problema do animal, lhe causar diversos outros danos. Na lista estão:

Aspirina

Muito usados quando sentimos alguma dor, esse medicamento age diretamente nas plaquetas, células sanguíneas responsáveis por evitar sangramentos. Mas nos cachorros, a aspirina pode causar sérios problemas gastrointestinais, neurológicos, hemorragias, insuficiência renal e também dificuldades respiratórias.

Paracetamol

Também muito utilizados quando homens e mulheres sentem dor ou estão com febre, para os cachorros pode ser bem perigoso. Dentre as complicações estão problemas no fígado e destruição dos glóbulos vermelhos, responsáveis por transportar oxigênio no organismo.

Ibuprofeno

Usado para combater inflamações, nos cães ele pode causar hemorragias, úlceras de estômago e insuficiência renal.

Dentre os sintomas que os cães podem apresentar ao serem intoxicados por utilizarem medicamentos humanos são: falta de apetite, vômitos, fezes pretas, sangue no vômito, dor abdominal e fraqueza.

Não dê medicamentos sem indicação do veterinário! Se perceber qualquer problema de saúde no animal, procure por um profissional.

Por Tatiane Mota