Você sabia? Cuidar da saúde bucal do pet é tão importante quanto manter a vacinação em dia ou estabelecer uma rotina de banho e tosa. Isso porque a falta dessa precaução pode significar o início de problemas graves que, quando não tratados, podem até ser fatais.

Segundo a Associação Brasileira de Odontologia Veterinária, 85% dos animais adultos têm algum problema relacionado à boca e aos dentes. Por isso, um dos papeis do dentista veterinário é conscientizar e esclarecer os tutores sobre cuidados com a higiene bucal.

A odontologia veterinária também conta com procedimentos de limpeza, raspagem, polimento, implante, extração dentária e tratamento periodontal. Para essas funções, o profissional deve ter a sua disposição aparelho de radiografia, materiais de endodontia, autoclave e monitores.

Saiba mais sobre as principais doenças bucais em cães e gatos

Gengivite:

A principal causa do problema é a placa bacteriana que se forma quando um conjunto de bactérias adere à superfície dos dentes. O local predileto para essa aglomeração é no sulco gengival – região entre o dente e a gengiva.

A placa se forma rápido, precisando de 24 a 48 horas para estar completa, e é possível detectá-la a partir de manchas amareladas nos dentes do animal. A única forma de prevenir o problema é com escovação regular.

A gengivite é uma inflamação na gengiva e uma das possíveis consequências da placa bacteriana. Isso acontece pelas toxinas (ácidos) que irritam a mucosa do tecido, seus principais sintomas incluem vermelhidão, sensibilidade – podendo até sangrar –, aparência alongada dos dentes e mau hálito.

Doença periodontal:

Caso não seja tratada, a gengivite pode evoluir para a temida doença periodontal – que não possui cura. Nesse caso, não é apenas a gengiva que é afetada, mas também os ligamentos que mantêm os dentes no lugar e até mesmo os ossos abaixo deles.

A perda dos dentes é uma consequência direta da doença, assim como dor e mau hálito. O enfraquecimento dos ossos também pode ocasionar fraturas na mandíbula e maxilar do pet.

Com a odontologia veterinária, é possível tratar o problema com procedimentos que vão desde limpezas a cirurgias corretivas.

Lesões endodônticas:

Outras doenças bucais comuns em cães e gatos são as chamadas lesões endodônticas, desencadeadas a partir de fratura nos dentes.

Tais fraturas permitem que bactérias entrem na polpa – parte interna do dente – e causem lesões nos ossos. Esses micro-organismos podem não se limitar à boca e se espalhar pelo corpo inteiro do animal, infeccionando órgãos como o rim, por exemplo.

Um dos fatos que gera o aparecimento do problema é a falta de costume dos donos em checar o estado dos dentes do animal com um odontologista veterinário, fazendo com que as fraturas não sejam identificadas.

Como evitar que o meu pet sofra com problemas bucais

É simples: o mesmo cuidado que nós, seres humanos, temos com nossos dentes e gengiva, devemos ter com os de nossos pets. Confira abaixo.

  • Higienização diária (clique aqui e confira como fazer).
  • Hábitos alimentares adequados – a ração é o melhor item nesses casos, sendo até aliada na limpeza dos dentes.
  • Brinquedos podem ajudar.
  • Consultas periódicas com o dentista veterinário também são importantes.

Onde encontrar especialista em odontologia veterinária? 

Essa também é fácil: o Hospital Veterinário Jardins possui médicos veterinários referenciados em constante atualização – inclusive em odontologia animal – apoiados por uma completa infraestrutura que vai desde o atendimento à realização de procedimentos. Para marcar uma consulta com um de nossos especialistas em odontologia é necessário agendar um horário pelo telefone 2501-7001.