Sem dúvidas, a higienização da casa é fundamental para manter o bem-estar e a saúde das pessoas. Ainda mais em tempos de pandemia, quando a demanda pelos cuidados se multiplicam, não é mesmo? Mesmo assim, é preciso ficar atento quanto ao uso correto e adequado dos itens químicos. Afinal, produto de limpeza pode causar alergias, entre outros problemas, a pessoas e a seus animais de estimação.

Um post bem legal no site da Biowash ressalta que tipos de produtos podem fazer mal ao seu pet, se usados de forma inadequada:

 

Produtos corrosivos

  • Querosene e gasolina: provocam feridas e inflamações na língua.
  • Produtos para limpar pisos e mesas: causam diarreia.
  • Produtos para limpeza de fornos e fogões: causam salivação intensa.
  • Ceras: podem causar o apodrecimento do tecido bucal e, consequentemente, um forte odor.
  • Creolina e soda cáustica: causam queimaduras nos lábios, boca e língua.

 

Produtos Não corrosivos

  • Alvejantes: provocam vômitos.
  • Detergentes: causam no pet uma respiração arquejante.
  • Pesticidas e herbicidas: provocam uma salivação intensa, também conhecida como ptialismo.
  • Amaciantes de roupa: causam vômitos.
  • Óleos desinfetantes: também provocam vômitos e diarreia.

 

Essas consequências, claro, podem ocorrer ou não. Os produtos de limpeza são confiáveis e devem ser usados de acordo com as recomendações dos fabricantes. Porém, é preciso ter cautela e cuidar para que os pets não fiquem nos ambientes que estejam sendo limpos ou que não tenham contato com esses produtos.

O seu veterinário pode auxiliar a esclarecer dúvidas, de como deve ser feita a limpeza, com que tipo de produtos e como manter o animal em segurança.

 

Produto de limpeza pode causar alergias

Assim como acontece com nós humanos, os bichinhos também podem ter alergias com os produtos de limpeza. Uma reportagem da Folha Vitória (em seu site) alerta para esse perigo.

“Muitas vezes, o animal começa a apresentar sintomas como lesões de pele, vermelhidão, inchaço, falhas na pelagem e coceiras frequentes – que podem indicar alergias –, e os tutores não se atentam para a possibilidade de que algum produto que está sendo usado na casa esteja desencadeando o quadro”.

A reportagem destaca que a alergia pode estar relacionada tanto a cheiros muito fortes quanto pela composição do produto. O ideal, portanto, é sempre consultar o veterinário, ainda mais se o animal apresentar sintomas que sugerem alergia.