O inverno ainda nem começou e já estamos experimentando recordes de baixa temperatura por todo o país. Muitas pessoas acham que, por terem pelos, cães e gatos não sentem frio, no entanto, assim como nós, eles também sofrem com essa mudança de temperatura, ficando mais suscetíveis à algumas doenças.

Existem alguns cuidados especiais que podemos tomar para manter o bem-estar dos nossos amigos nesse período, saiba quais são:

Roupinhas

Se seu pet tiver pelo curto, for filhote ou idoso, uma boa opção para você protegê-lo de um frio intenso é com o uso de roupinhas, se ele gostar. Só não se esqueça do conforto: nunca use roupas que restrinjam o movimento ou a respiração do animal.

Banho e tosa

Evite tosar completamente seu pet nos dias mais frios, afinal de contas, os pelos ainda são a maior proteção contra o frio que os animais possuem. Opte apenas pela tosa higiênica. Já os banhos devem ser minimizados ao máximo, porém caso for realmente necessário, o correto é que seja feito nos horários mais quentes do dia e com água morna. Após o banho, seque-o bem para que não fique úmido. Para evitar um choque térmico, nunca tire seu pet do ambiente aquecido do banho e leve-o diretamente para um ambiente frio. Espere um tempo, ou enrole-o em um cobertor para movê-lo de um ambiente para o outro. No caso dos gatos, como eles tendem a se lamber mais nessa época, escove-os com mais frequência, evitando assim as bolas de pelo no estômago.

Abrigo e cobertores

Se o seu pet fica para fora de casa, no quintal, é importante nunca deixá-lo ao relento, em contato com o frio, chuva e vento, caso contrário ele pode vir a adoecer. Você pode abrigá-lo numa casinha de tamanho apropriado, forrada de cobertores, mantas, ou até mesmo jornais que ajudem a mantê-lo aquecido.

Se ele costuma ficar dentro de casa com você, ainda assim é necessário ter um ambiente quentinho e aconchegante onde ele possa se proteger do frio. Pode ser uma caminha própria, um edredom, ou até a colcha do sofá.

Alimentação

No frio os animais gastam mais calorias para manter o corpo aquecido, então para balancear é recomendável aumentar a quantidade de ração de acordo com o peso e tamanho do seu pet. Outro cuidado especial, é estimular que bebam mais água. Isso porque quando a temperatura está baixa eles bebem menos, podendo causar desidratação.

Vacinas em dia

Nessa época do ano os animais ficam mais suscetíveis à algumas doenças, como por exemplo, no caso dos cães, o mais comum são as viroses e a traqueobronquite ou “tosse seca”, que pode vir acompanhada de outros sintomas como febre, apatia e espirros. Já para os gatos é a rinotraqueíte, que tem como sintomas secreção nasal e ocular, dificuldade de respirar, febre e desidratação. Para prevenir o aparecimento de qualquer uma dessas doenças, é importante que o pet esteja com todas as vacinas em dia. Consulte sempre um profissional.

 

Texto por Patricia Mota