Depois das roupinhas, mais um acessório tem ganhado espaço no coração dos amantes de pets que se divertem brincando de vestir seus animais de estimação: os sapatos para cães.

gif

Na internet já é possível encontrar centenas de vídeos onde mostram cães andando de sapato pela primeira vez. Apesar de fofo e engraçado, é notável o incômodo de alguns deles, o que é suficiente para dividir opiniões entre os donos de pets que são contra o uso de sapatos devido o desconforto causado ao animal e os que defendem o uso alegando ser mais do que uma questão de estética, mas uma questão de higiene.

E o que dizem os veterinários?

Os profissionais, em sua grande maioria, não concordam com o uso prolongado e acreditam que, exceto em situações de grande risco de ferimentos, o acessório pode mais prejudicar os cães do que ajudá-los.

Isso porque o coxim, mais conhecido como a almofadinha que fica na sola da pata do cão, é uma das áreas por onde o animal transpira. Quanto maior o tempo que o cão passar com essas áreas bloqueadas pelo sapato, maior pode ser o dano causado, que vai desde o acúmulo de suor na área, até mesmo lesões causadas pela umidade e impossibilidade de transpiração.

Se o seu pet estiver com a patinha machucada, os veterinários alegam que usar os sapatos como forma de proteger o lugar também pode ser uma má ideia, pois isso poderá agravar o problema, levando a uma infecção.

A recomendação, portanto, é de que o uso desses acessórios seja feito apenas se o animal estiver com a região saudável, em caminhadas sobre pisos sujos, agressivos, muito quentes ou frios, e sempre em curtos períodos de tempo. No restante do dia, as patas podem e devem ficar livres e arejadas.

Para ter certeza de que o acessório não causará nenhum mal ao cão, é importante que o tamanho da pata de seu cachorro seja bem observado, para que o sapato não fique nem apertado e nem largo. O formato também é importante e deve ser cuidadosamente analisado, quanto mais anatômico, melhor será.

Lembre-se que a maioria dos cães não estão acostumados com sapato. Sendo assim, é normal que tenham dificuldade para andar, pois perdem a sensibilidade natural das patas, tentem arrancá-los ou jamais se acostumem com eles. Se você faz muita questão de ter um pet que use sapatinhos, o ideal é acostumá-lo desde cedo.

 

Texto por Patrícia Mota