Os gatos são conhecidos por sua inteligência, agilidade, beleza e também pelos arranhões. Embora este seja um hábito saudável e comum, que alonga e fortalece os músculos do animal, em casa pode ser bem ruim. Afinal, ninguém quer ver sofás e armários riscados, certo?

Mas fique tranquilo porque é possível solucionar este problema.

Dê um arranhador para o seu gatinho!

Esta é a melhor opção para que ele continue praticando o que tanto gosta, sem prejudicar nada dentro de casa. Em alguns casos, um único arranhador pode não ser o suficiente. Alguns gatos adoram arranhar papelão, tecidos e estofados, e tem aqueles que são adeptos a arranhar carpetes e madeira. Por isso, compre arranhadores de materiais diversos e os espalhe pelo ambiente, para sempre manter o pet entretido.

Outro ponto importante é descobrir qual a altura que o animal gosta mais de arranhar. Com isso, ficará mais fácil saber se o arranhador ideal é mais alto, ou mais baixo.

Cubra os seus móveis

Pode ser que, no início, o gatinho ainda insista em procurar o antigo “brinquedo”. Por isso, procure cobrir os móveis que ele mais gosta de arranhar, para não causar mais danos. Mostrar para o animal que ele está errado também deve ser feito. Mas lembre-se: repreensão nada tem a ver com agressão! Gato arranhando 3

Para atrair o gatinho ao arranhador, você pode usar produtos que tenham odores atraentes, além de sempre fazer um carinho como gesto de aprovação quando seu pet estiver arranhando o local correto.

Apare as unhas

Muita gente não sabe, mas é necessário aparar as unhas dos gatinhos também. Com isso, você evitará os indesejados arranhões, que podem machucar e estragar objetos de valor.

Tudo irá depender da raça do animal, mas em geral as unhas podem ser aparadas a cada 10 dias. É muito importante que o gato esteja relaxado e não fique se movimentando muito. O ideal é que um profissional realize essa tarefa, para que não haja riscos do pet se ferir.

Arranhar por estresse

Em alguns casos, os gatos podem utilizar dos arranhões em excesso para manifestar ansiedade e estresse. Se observar o animal muito inquieto, com uma postura tensa, já sabe né? Procure um veterinário!

Por Tatiane Mota