Em dias quentes, é necessário redobrar os cuidados com cães e gatos para evitar a hipertermia – aumento excessivo da temperatura corporal.

Como não transpiram, os bichinhos trocam calor pela boca e tem maior dificuldade para manter a temperatura do corpo. Tal fato pode gerar pressão alta e até mesmo acarretar em uma parada cardíaca.

Alguns sintomas podem indicar hipertermia: respiração ofegante, apatia, fraqueza, falta de apetite, vômitos, diarreias e desmaios ou convulsões. Os pets sobrepesos e os que tem o focinho mais curto são os mais afetados.

Dicas para o bem-estar do seu pet no calor

Sorvete de ração

Em estações quentes, o pet precisa se alimentar de forma balanceada, sem perder os nutrientes que ele necessita. Para amenizar o calor, é possível fazer sorvete de ração: bata a ração no liquidificador com um pouco de água, coloque em forminhas de gelo e congele.

Água fresca

Troque com frequência a água do recipiente do seu pet, para que ela esteja sempre fresca e disponível. Vale também acrescentar algumas pedrinhas de gelo e estimular seu bichinho a beber água mais vezes ao dia.

Passeios

Os melhores horários são entre 6h e 10h, e após as 17h, de preferência longe do asfalto quente. Ao notar que o pet está ofegante, ofereça água e borrife um pouco dela pelo corpo do mesmo.

No carro

Mantenha a ventilação no carro e em caso de viagens longas, faça paradas para o pet se refrescar.

Mais sombra

O ideal é que os pets tenham opções de sombra para se abrigar, além de um piso frio para deitar, ajudando a baixar a temperatura corporal e a troca de calor.