Certamente você já ouviu falar em carrapatos, aqueles bichinhos que grudam no cachorro e parece não soltar mais. Se seu pet nunca sofreu com a presença deles, sem sombra de dúvidas é uma ótima notícia. Mas saiba que, infelizmente, ele não está livre disso…

Estes parasitas se alimentam do sangue dos animais e seu surgimento é mais comum quando há um aumento de temperatura, normalmente do início da primavera até o final do verão. Eles podem ser encontrados em áreas urbanas, porém também podem estar nos parques, sítios e fazendas, onde há vegetação. Muitos acham que, assim como as pulgas, eles pulam no cachorro. Mas não. Eles vão andando, até encontrar seu “lar”, e se agarram na pele do animal.

O tipo mais comum encontrado nas cidades é o chamado “carrapato vermelho do cão”, que geralmente se hospeda nos membros anteriores (região peitoral) e nas orelhas do pet. Outro tipo bastante conhecido é o carrapato estrela, que também pode ser bastante prejudicial ao homem. Ele geralmente é encontrado em locais de vegetação densa, próximo a riachos ou rios, e apresenta uma única manchinha branca na fêmea, ou vários pontinhos brancos no macho. cachorro se coçando

Em contato com a pele do animal, além de sugar o sangue e causar muita coceira, estes parasitas podem transmitir doenças graves, como anemia, febre maculosa e babesiose, que se não tratadas corretamente e de forma rápida, podem levar à morte. Por isso, fique atento à sinais como febre, falta de apetite, vômito, gengivas pálidas, urina escura e prostração.

É sempre bom analisar constantemente o corpinho do animal, passando a mão, examinando entre os dedinhos, as orelhas e a pele como um todo. Se durante essa revista você encontrar um carrapato, retire rapidamente, mas com cuidado, para não causar ferimentos no cão. Utilize uma pinça e vá apertando o parasita, até que ele se solte.

Importante! O contato com um veterinário será fundamental, para saber o quanto o cachorro foi afetado e receber a indicação correta de tratamento!

  • Hoje, é possível encontrar em petshops diversas opções que previnem o surgimento dos carrapatos. São elas:
  • Coleira carrapaticida é uma coleira especial, que afasta os carrapatos do animal
  • Shampoos – durante o banho, utilize produtos que evitem e eliminem esta praga. Mas fique atento para que o animal não se lamba neste momento.
  • Anti-carrapato líquido – estes medicamentos podem ser colocados no dorso do animal, e irão protege-lo por cerca de um mês.

Também será essencial cuidar do ambiente em que o animal vive, afinal, os carrapatos têm uma grande capacidade de se reproduzir. Lave com produtos especiais, que também podem ser encontrados em mercados especializados de animais, todo o local em que o cachorro habita. Procure mudar a rota de passeio do cão, e cuide sempre da vegetação em que o cerca.

Se seu cãozinho já sofreu com a presença de carrapatos, divida sua história conosco!

Por Tatiane Mota