“Se você não pretende cruzá-lo, é recomendada a castração, tanto para cães quanto para gatos, a partir dos 4 meses”, diz Thomas Marzano, diretor clínico do Hospital Veterinário Jardins. Um dos motivos mais óbvios se dá no controle populacional.

No caso das fêmeas, o procedimento, realizado quando ainda são filhotes, reduz o risco de tumores nas mamas e evita infecções urinárias. Os machos têm menor possibilidades de sofrer com tumores na próstata e nos testículos. Os animais castrados tendem a ficar mais calmos, com menos instinto de dominância — não urinam em todos os locais para marcar território, por exemplo.