Na hora de viajar, o seu bichinho é o primeiro a entrar no carro? Ou então, você tem vontade de levar o seu melhor amigo para todos os cantos? Independente do caso e da experiência do pet com a atividade, transportar animais no carro exige alguns cuidados em prol da segurança e do bem-estar de todos.

Confira abaixo algumas orientações para viajar de carro com animais sem nenhum transtorno. 

De olho na lei…

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a Lei nº 9.503 possui alguns artigos que se aplicam a viagem de carro com pets. São eles:

Artigo 235

Conduzir pessoas, animais ou carga nas partes externas do veículo, exceto em casos devidamente autorizados. Essa infração é considerada grave, passível de multa (R$ 127 e cinco pontos na carteira) e retenção do veículo para transbordo.

Artigo 252

Transportar pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas. É muito comum levar bichinhos no colo e ainda deixá-los colocar a cabeça para fora do veículo. Mas essa atitude, além de trazer perigo, é considerada uma infração média passível de multa (R$ 85 e quatro pontos na carteira).

Artigo 169

Dirigir sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança. Isso porque o animal solto no carro oferece risco ao motorista, podendo tirar a atenção do mesmo. Essa infração é considerada leve e é passível de multa (R$ 53 e três pontos na carteira).

Acostume o pet com o carro antes da viagem

Não pegue a estrada sem antes mostrar o veículo para o seu bichinho. Do contrário, ele pode ficar assustado e agitado, podendo atrapalhar o percurso. Dias antes da viagem, faça alguns passeios com o pet pela vizinhança para que ele se acostume com o ambiente.

Visitar o veterinário é sempre importante

Antes de viajar, leve o pet para realizar um check-up. Dependendo do tipo de viagem, o médico veterinário poderá passar alguns cuidados como prevenção contra pulgas, carrapatos e doenças que podem afetar a saúde do animal. Peça também para que o profissional indique alguns remédios – para conter enjoo pode ser uma boa.

No dia da viagem…

Alimente o pet de forma leve e, pelo menos, três horas antes da saída. Dessa forma, ele pegará a estrada com mais conforto e menos risco de enjoar.

Não esqueça de colocar no porta-malas os pertences do seu melhor amigo, como pote de água e ração, comida, coleira, carteira de vacinação, entre outros. É importante verificar tudo o que vai ser necessário para o período em que vocês estiverem fora de casa.

Pausar é necessário

Durante a viagem de carro com o pet é recomendado fazer paradas a cada duas horas, no mínimo. Assim como nós, os animais também pedem um descanso. Saia do veículo, dê a ele um pouco de água e leve-o para dar algumas voltas pelo local, assim ele pode se movimentar.

Medidas de segurança para uma viagem de carro com o pet

Existem algumas formas de deixar o pet seguro dentro do carro, são elas: cinto de segurança, cadeirinha, bolsa e caixa de transporte. Esses objetos são fáceis de serem encontrados e possuem preços acessíveis.

cinto-de-segurança-pet

Cinto de segurança específico para pets, ideal para cachorros de porte grande.

 

cadeira-transporte-carro-pet

A bolsa e a cadeirinha são confortáveis para os animais. Elas se assemelham a um bebê conforto e possuem cintos para deixar o bichinho seguro dentro do carro. É recomendada para cachorros de pequeno porte.

 

caixa-transporte-pets

A caixa de transporte funciona muito bem para gatos, que já estão acostumados e gostam desse tipo de ambiente.

E aí, está pronto para fazer uma road trip com o seu peludo? Nós, do Centro de Saúde Animal Jardins, desejamos uma boa viagem e que vocês apliquem essas dicas também no dia a dia!