Planejamento é a palavra-chave a partir do momento em que fechamos uma viagem internacional e para tutores de pets, a dúvida é sempre a mesma: onde deixar o meu bichinho durante este período?

Recorrer a familiares, amigos, vizinhos e até mesmo hotéis – conheça o do Centro de Saúde Animal Jardins – é uma boa. Mas se você é daqueles que priorizam a companhia do melhor amigo em qualquer lugar do mundo, saiba que é possível realizar viagens internacionais com animais, considerando alguns cuidados. Confira.

Duração da viagem com animais 

É importante sempre considerar o bem-estar do bichinho. Trajetos longos não são aconselhados para cães com extrema ansiedade. Outros mais tranquilos podem suportar até mesmo 24 horas de voo. Tudo isso cabe ao veterinário de confiança do pet avaliar.

Nas alturas… 

Durante o voo, o pet não poderá comer ou beber. Por isso, é importante oferecer água e alimento nas paradas e conexões.

Possíveis riscos durante um voo internacional com animais 

Os riscos durante a viagem giram em torno apenas do fator estresse, gerado por toda novidade da caixa de transporte e sua manipulação.

caixa-transporte-animais-viagem-internacional

Dica: acostume previamente seu bichinho com a caixa de transporte, isso ajuda a diminuir o fator surpresa.

Companhias áreas e transporte de animais

Algumas empresas permitem que o animal vá dentro da cabine, junto do tutor. Então, ao programar uma viagem internacional junto do pet, atente-se às regras de cada companhia quanto ao tipo e tamanho da caixa de transporte.

Também existem restrições em determinadas companhias para as raças branquiocefálicas, que possuem focinho curto, já que essas podem sofrer mais com estresse, calor excessivo e problemas com respiração.

Por fim, não esqueça de realizar a reserva para o seu bichinho. O número de animais por voo é limitado.

Documentos exigidos em viagens internacionais com animais

Para que um pet possa entrar em outro País, é necessário cumprir as exigências sanitárias de cada território. Clique aqui para informações detalhadas.

Thomas, gerente do Hospital 24h do Centro de Saúde Animal Jardins, usa a União Europeia como exemplo e explica sobre os procedimentos necessários.

“É necessário seguir os seguintes passos: inserir microchip no animal, este deve ser aprovado pelo padrão de União Europeia; vacinar o animal contra raiva, após a colocação do microchip; coletar amostra para sorologia em laboratório credenciado – o pet só poderá embarcar após 90 dias da coleta; solicitar atestado de saúde; e, por fim, encaminhar toda a documentação ao Ministério da Agricultura para receber o certificado veterinário internacional”, explica.

O Centro de Saúde Animal Jardins oferece toda a assistência para quem deseja realizar uma viagem internacional com animais, sendo responsável pela microchipagem, vacinação antirrábica, coleta para sorologia e atestado de saúde.

Tudo certo: chegou a hora de fazer a mala

Anote os itens essenciais que o seu pet vai precisar em uma viagem internacional:

  • Coleira e guia;
  • Ração em quantidade adequada para o período de viagem;
  • Potes para água e comida;
  • Shampoo de costume e toalha;
  • Cama e brinquedos;
  • Medicamento de uso contínuo e para emergências.