Se você tem ou planeja ter um filhotinho de cão ou gato em casa, não se assuste se por acaso notar que um de seus dentinhos caiu, pois isso é completamente natural. Assim como nós, os filhotes destes animais também possuem dentes de leite que são substituídos pelos dentes permanentes durante seu desenvolvimento.

A fase de troca de dentes acontece entre o quarto e o sexto mês de vida e na maioria das vezes é quase imperceptível para nós, pois normalmente o animal irá engolí-los enquanto mastiga os alimentos, mas eventualmente poderemos observar quando um ou outro dentinho cair.

Os dentes de leite são finos e pontiagudos e machucam com mais facilidade quando os filhotes mordem em suas brincadeiras, mas isso logo passa com a chegada dos dentes permanentes, que são maiores, brilhantes e requerem cuidados especiais durante toda a vida do animal.

Durante esse período, o filhote pode ficar mais seletivo para os alimentos ou até mesmo perder o apetite, além de apresentar mau hálito, sangramento gengival moderado e algumas alterações de humor, mas os veterinários garantem que não há com o que se preocupar, pois tudo isso faz parte do crescimento do seu filhote e será temporário.

denteduplo

Cão com “dentição dupla”

Quando acontece dos dentes de leite não caírem todos como deveriam, é possível que o cão venha a apresentar o que chamamos de dentição dupla ou “dente de tubarão”, como é comumente chamado. As raças que são mais propensas a apresentar este problema são as de porte pequeno como Malteses, Yorkshires, Poodles, Lhasa Apsos, Pinschers entre outros.

A dentição dupla pode favorecer o acúmulo de restos de alimentos e consequentemente acarretar em problemas dentários maiores como tártaro, gengivite e mau hálito, por isso os donos de animais que apresentam este problema são aconselhados a buscar um profissional que realize a extração dos dentes de leite e possa auxiliá-los na manutenção da higiene bucal do seu pet.

 

Texto por Patrícia Mota