Cães de Assistência – Saiba mais sobre os peludos

  • Cão, Comportamento, Curiosidades
  • Nenhum comentário
  • CSA Jardins

Os chamados Cães de Assistência são treinados especialmente para oferecer ajuda para pessoas com algum tipo de deficiência ou vulnerabilidade.  O animal torna-se parte essencial do tratamento e oferece uma melhor qualidade de vida para o tutor.

Os cães de assistência prestam auxílio aos seus donos em ambientes públicos e privados, possibilitando o desenvolvimento de suas atividades diárias.

Benefícios dos Cães de Assistência

Independentemente do problema que ela possua, os cães de assistência tornam-se parte fundamental da vida dessas pessoas. Eles podem ser treinados de acordo com a dificuldade do indivíduo e devem auxiliá-lo em todas as tarefas e atividades necessárias.

Categorias de Cães de Assistência

Como mencionamos acima, esses cães oferecem auxílio para que seus tutores possam desempenhar as tarefas diárias com maior facilidade e segurança. Dessa forma, existem três categorias que são consideradas principais e mais comuns.

Os cães-guias costumam ser das raças Labrador, Pastor Alemão ou Golden Retriever. Isso porque, já possuem muitas das habilidades e características específicas para o desempenho de um bom trabalho. Por exemplo, o cão deve ter inteligência elevada, saúde, boa memória, força, afabilidade e capacidade de adaptação.

Já os cães sinalizadores e os de serviço não precisam ser selecionados de acordo com a raça e, geralmente, são adotados em abrigos.

 

Cães-guias para cegos

Pessoas cegas ou que possuem uma grande deficiência de visão acabam por enfrentar grandes desafios no dia a dia, principalmente quando precisam fazer um percurso fora de casa. Dessa forma, o cão-guia oferece segurança para locomoção de um lugar para outro.

Entre as principais funções de um cão-guia estão: parar nas beiras de calçadas e degraus, evitar os obstáculos e até ignorar ordens, caso coloque a vida da pessoa que está sendo guiada em risco.

Cães sinalizadores

Os cães sinalizadores prestam ajuda aos surdos ou a quem apresenta algum tipo de deficiência de audição. São treinados para tocarem seu tutor com as patas ou focinho quando ouvem certos sons.

Por exemplo, gritos de crianças ou bebês, alarmes de incêndio, campainha de casa, relógio despertador, alto-falante de carros e alarmes de eletrodomésticos como forno, máquinas de lavar roupa e micro-ondas.

Cães de serviço

Os cães de assistência dessa categoria prestam um auxílio diferenciado. Eles são treinados para ajudar pessoas com outros tipos de deficiência ou necessidades especiais. Por exemplo, podem detectar hipoglicemia em diabéticos, um ataque iminente de epilepsia, avisar sobre uma condição clínica específica e, até mesmo, ativar um sistema de alerta de socorro.

Existem os cães de serviço que realizam acompanhamento de pessoas com autismo. Assim, protegem a integridade física de seu tutor e o controle de situações de emergência. Dessa forma, evitam comportamentos de fuga e facilitam a integração social.

Também há aqueles que prestam ajuda para pessoas com problemas físicos e motores. O treinamento serve para que eles sejam aptos para ligar e desligar luzes, pegar objetos, abrir e fechar portas e gavetas e muito mais.

 

Deixe uma resposta